Home / Editores / Carlos Alceu / Mercado Imobiliário Está Animado Com 2018 & Outras Notas

Mercado Imobiliário Está Animado Com 2018 & Outras Notas

MERCADO IMOBILIÁRIO ESTÁ ANIMADO COM 2018
Caroline e Claudia adquiriram o primeiro imóvel no ano passado. A primeira comprou na planta e está esperando a entrega das chaves. A segunda já se mudou e comemora a saída do aluguel. São histórias como a dessas duas mulheres que animam o mercado imobiliário para 2018, cujas perspectivas são bastante positivas com a redução dos juros e a recuperação da economia.
(com imagem)
A FINALIDADE DE UM CONDOMÍNIO NÃO PODE SER CORROMPIDA
Os condomínios, quando são criados, têm sua finalidade definida: residencial, comercial ou mista – e isto deve estar previsto na convenção. Assim, quando o edifício tem destinação residencial, não pode abrigar nenhum tipo de atividade comercial, e vice-versa. Já as garagens, seja qual for o caso, destinam-se apenas à guarda de veículos, nelas não se podendo exercer nenhuma outra atividade.
PERSPECTIVAS SINALIZAM CRESCIMENTO DO MERCADO IMOBILIÁRIO
De acordo com a Associação Brasileira dos Mutuários da Habitação, a perspectiva de uma estabilidade financeira, com geração de novos empregos, tem despertado a atenção do mercado imobiliário. Isso porque, a partir do momento em que o poder aquisitivo retorna para o consumidor, a tendência é aumentarem as transações com imóveis, fazendo girar a roda da economia.
IMÓVEL ABANDONADO VINCULADO AO SFH NÃO PODE SER USUCAPIDO
O Superior Tribunal de Justiça rejeitou o pedido de um casal que buscava a usucapião de um imóvel que teve sua construção financiada pela Caixa Econômica Federal. Para o STJ, em virtude do imóvel estar vinculado ao Sistema Financeiro de Habitação e à prestação de serviço público, deve ser tratado como bem público insuscetível de usucapião.
CONTRA A CRISE, CRESCE O ALUGUEL DE QUARTOS
Seja para compor a renda doméstica afetada pela crise financeira ou para ter novas companhias, uma prática tem ganhado adeptos no País: o aluguel de quartos em apartamentos ou casas. Os preços dos imóveis e a escassez de opções nos locais mais procurados, explicam o fenômeno, comum nas grandes metrópoles mundiais. Nesses casos, os inquilinos têm alguém para dividir as despesas comuns, como condomínio, IPTU, tarifas de luz, água e telefonia.
MERCADO IMOBILIÁRIO CORPORATIVO AINDA BUSCA RECUPERAÇÃO
O mercado imobiliário corporativo aprendeu nos últimos anos uma dura lição. Em um país como o Brasil, com ciclos econômicos bastante instáveis, otimismo demais pode ser um fator de risco. Com a forte alta do PIB entre 2010 e 2013, as incorporadoras bateram recordes de lançamentos; porém, a partir de 2014 a euforia deu lugar à crise e o mercado não foi capaz de absorver a produção.
 

About Carlos Alceu Machado

Advogado especialista em Direito Imobiliário e empresario no mercado imobiliário

Veja também

Vendas de Imóveis Novos Voltaram a Crescer & Outras Notas

VENDAS DE IMÓVEIS NOVOS VOLTARAM A CRESCER As vendas de imóveis novos voltaram a crescer, …