Home / Editores / Carlos Alceu / Alugar é Bom Negócio & Outras Notas

Alugar é Bom Negócio & Outras Notas

CUIDADO COM AS SIGLAS
Muita gente boa ainda comete sérios enganos na hora de explicar o significado de algumas siglas muito utilizadas no mercado imobiliário, fato que tende a comprometer a credibilidade do corretor ou da imobiliária. Um dos erros mais comuns é com o INCC, apurado pela Fundação Getúlio Vargas, que significa Índice Nacional de Custo da Construção e não Índice Nacional da Construção Civil.
VALIDADE DE PROCURAÇÃO
Alguns bancos exigem que os mandatos outorgados por instrumentos públicos a procuradores encarregados de vender ou comprar imóveis, sejam refeitos anualmente, ou até mesmo em menor prazo. É exigência sem base legal. Quando muito, pode-se exigir do mandatário um documento passado pelo tabelionato onde a procuração foi lavrada, confirmando sua validade.
JUDICIÁRIO EM CHEQUE
Mais de dois terços dos executivos – incluindo os imobiliários – ouvidos na pesquisa Panorama Global dos Negócios, disseram estar pessimistas com o Judiciário brasileiro. Eles consideram nossa Justiça um fator de risco significante ou muito significante, devido às incertezas que existem sobre os procedimentos legais e à ruindade dos julgamentos.
ALUGAR AINDA É BOM NEGÓCIO
Na comparação entre investimento financeiro e em imóveis para locação, a tendência é o imobiliário ganhar sempre. Por exemplo: quem consegue receber 12% ao ano de juros líquidos – um rendimento excepcional -, fica mesmo é com 2,43%, pois precisa descontar a inflação oficial anualizada de 9,57%; equivale a receber um aluguel de 0,20%, mantendo o capital protegido.
USO COMERCIAL DE FACHADA
Quem aluga loja em edifício, deve ter o cuidado de examinar previamente a convenção do condomínio, para saber da possibilidade do uso comercial da fachada. Em muitas edificações, ou é simplesmente proibida a utilização de qualquer parte fronteira para anúncios, ou existem sérias restrições ao seu uso. E todo mundo sabe a falta que faz uma boa comunicação com o consumidor.
AUTOVISTORIA CONDOMINIAL
Diversas cidades brasileiras já têm leis obrigando seus condomínios a realizar a chamada “autovistoria” – um procedimento que tem como objetivo criar uma cultura de manutenção dos edifícios. Ao promoverem autovistorias periódicas, os condomínios ficam em condições de prevenir todo tipo de acidente, como os que chamaram a atenção do País nos últimos anos.
PODEM FALTAR IMÓVEIS
Entre abril e junho de 2015, os lançamentos imobiliários tiveram uma queda de 16% em relação ao mesmo período de 2014, de acordo com levantamento da Abrainc/Fipe. Como no final do segundo trimestre, cerca de 99 mil unidades novas estavam à venda nas firmas pesquisadas, seriam precisos apenas 13,2 meses para a comercialização de toda a oferta atual. Considerada a tendência de queda nos lançamentos, é possível que já em 2017 faltem imóveis novos.
MULHERES À FRENTE
Todos os estudos mostram que as mulheres já superaram os homens quando o assunto é a busca de imóveis em portais imobiliários. Em certas regiões do Sul/Sudeste, essa maioria chega a dois terços e é majoritariamente constituída por pessoas com idade entre 25 e 45 anos. A própria CEF já havia detectado que a contratação de financiamento está sendo liderada pelas mulheres.
Fonte: CARLOS ALCEU MACHADO (www.cam.adv.br)

About Carlos Alceu Machado

Advogado especialista em Direito Imobiliário e empresario no mercado imobiliário

Veja também

Ano Novo Começa Com Juros Menores & Outras Notas

ANO NOVO COMEÇA COM JUROS MENORES PARA IMÓVEIS O mercado imobiliário projeta um 2018 melhor, …